Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[21/01/2019]
Evolução da sífilis: quando se deve buscar ajuda
Entenda como a sífilis evolui e saiba quando procurar ajuda
[18/01/2019]
Cientistas desenvolvem molécula que pode tratar insuficiência cardíaca
A Samba foi desenvolvida por pesquisadores da USP nos últimos dez anos, e o teste em ratos se mostrou promissor para ajudar pacientes que sofrem da doença.
[15/01/2019]
Dorme menos de 6 horas por noite?
Estudo indica que você tem mais chances de ter problemas de saúde
[10/01/2019]
É arriscado beijar bebês recém-nascidos?
Veja que cuidados tomar na hora da visita

+ mais   
Notícias

Herpes pode ser a causa do Alzheimer, sugere pesquisa


26/11/2018


Uma descoberta promissora pode ser a chave na busca da cura do Alzheimer, doença que afeta mais de 30 milhões de pessoas no mundo. Em uma revisão de mais de 150 publicações, uma pesquisadora da Universidade de Manchester, no Reino Unido, encontrou fortes evidências de que esse tipo comum de demência tem relação com o vírus da herpes.

Conforme Ruth Itzhaki, professora de neurobiologia molecular da universidade, um tratamento efetivo e seguro com drogas antivirais pode ser a resposta para tratar essa doença, até hoje incurável. Além disso, será possível vacinar as crianças contra o vírus.

A pesquisadora explica que o vírus da herpes (HSV1), bastante conhecido pelas feridas que provocam na boca, infecta a maioria das pessoas durante a infância e, depois, fica dormente em uma parte do sistema nervoso. Eventualmente, em situações de estresse, o vírus se ativa e provoca ferimentos labiais.

Há alguns anos, o vírus HSV1 foi encontrado no cérebro de muitos idosos e, depois, foi descoberto que ele conferia um grande risco de Alzheimer em pessoas com um gene específico, chamado de APOE4. Após encontrarem outras evidências, os cientistas acreditam que o vírus da herpes seja um grande fator para o desenvolvimento desse tipo de demência, pois ele entra no cérebro dos idosos à medida que o sistema imunológico diminui. Toda vez que o vírus é ativado, provoca inflamação e danos às células, levando, eventualmente, ao Alzheimer em pessoas com gene APOE4.

Fonte: Gauchazh



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato