Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[13/11/2018]
Aplicativo de celular identifica com precisão ataques cardíacos
Pesquisadores acreditam que aplicativo poderia ajudar pessoas em países sem acesso a exames como o eletrocardiograma tradicional.
[12/11/2018]
Exame de cinco minutos pode prever o risco de demência, diz estudo
Doença estaria associada a maior pulsação arterial, que desencadearia declínio cognitivo
[07/11/2018]
Inteligência artificial consegue prever Alzheimer anos antes do diagnóstico

[05/11/2018]
O inovador implante na medula que fez homem com paralisia voltar a andar
Cientistas da Suíça desenvolveram método que estimula impulsos em medula espinhal de pacientes.

+ mais   


Emagreça com Saúde


26/02/2016


Muita gente apela para dietas radicais, baseadas na restrição drástica da quantidade de alimentos ingeridos ou na abolição de determinados nutrientes, como as que cortam os carboidratos da rotina diária. Paula Waki Lopes da Rosa, endocrinologista da GTS Consultoria, diz que a prática tem uma armadilha a ser evitada: ela até ajuda a perder as gordurinhas indesejadas em um primeiro momento, mas facilita o ganho de peso depois e até leva a problemas de saúde.

Sem orientação, é comum que as pessoas interrompam abruptamente – da mesma forma que começaram –, sem fazer a transição adequada para a fase de manutenção do físico, diz.
Além disso, se os regimes desse tipo se tornarem um hábito, você se expõe ao chamado efeito sanfona, de engordar e de emagrecer repetidas vezes. A nutricionista Bianca Souza Maria, do Hospital Alvorada Brasília, afirma que isso acaba fazendo com que o corpo se acostume a ingerir baixas calorias e deixe de responder às suas tentativas. Nosso organismo se habitua ao que lhe é oferecido, por isso o ideal é buscar o equilíbrio, ressalta Bianca.


Cuidado com os riscos

Antes de acreditar nas revistas ou tentar fazer o mesmo que as amigas, pense que milagres não existem. Paula alerta ainda que pessoas com históricos de saúde, como hipertensão e diabetes, devem redobrar o cuidado e procurar um profissional.
Isso porque as alterações significativas feitas sem supervisão, nesses casos, causam, entre outras consequências, a hipotensão (pressão arterial baixa), a piora do funcionamento dos rins, a hipoglicemia, a crise de gota ou a cólica renal.


Reeduque-se e não se prive

A boa notícia é que você consegue reduzir a silhueta sem demora e a um ritmo saudável, desde que com base em uma reeducação.
A boa notícia é que você consegue reduzir a silhueta sem demora e a um ritmo saudável, desde que com base em uma reeducação. E o que é melhor: sem ter que se privar!E o que é melhor: sem ter que se privar! ;)
Dessa forma, o seu organismo tem prazo para assimilar as mudanças, com a segurança de que ele não sofrerá nesse processo. Isso é ideal principalmente se a pessoa tiver hábitos alimentares muito ruins. Com uma maior conscientização, ela não ganha os quilos de volta, destaca Paula.

Essa nova maneira de se relacionar com a comida deve ser orientada por um especialista. Um nutricionista sugere os alimentos e frutas funcionais, diuréticos e termogênicos que te auxiliam a alcançar suas metas, diz Bianca.


5 dicas de ouro

Veja como estar de bem com a balança, sem ter que sofrer por deixar de lado coisas de que mais gosta:

- Equilibre o seu prato om carboidratos, proteínas e gorduras.
Veja como estar de bem com a balança, sem ter que sofrer por deixar de lado coisas de que mais gosta:
- Beba bastante água, pois a hidratação permite que o metabolismo trabalhe a favor do emagrecimento. Ela também contribui para evitar a pressão baixa, as dores de cabeça, a prisão de ventre e a cólica renal.
- Evite refrigerantes ou sucos prontos, pois eles são ricos em sódio o que aumenta a retenção de líquidos.
- Pratique atividades físicas : elas ajudam a manter a massa magra (musculatura, principalmente) e a conservar o coração saudável;
- Se você tem dificuldade para emagrecer, procure um especialista que possa descobrir a causa, em vez de tentar supostas soluções mágicas. O motivo pode estar associado a alguma doença ou a uma questão psicológica.


Fonte: Portal Vital



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato