Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[15/03/2019]
Comer cogumelos duas vezes por semana reduz risco de perda de memória
Comer cogumelos ao menos duas vezes por semana pode ajudar a prevenir problemas de memória e fala em pessoas com mais de 60 anos.
[22/02/2019]
Minicérebros criados em laboratório no Rio têm até olhos
No futuro, testes dirão se os organoides podem enxergar; estruturas devem servir para entender doenças e avaliar medicamentos
[15/02/2019]
Gonorreia: por que a doença está ficando resistente a medicamentos
Bactéria responsável pela infecção sexualmente transmissível está desenvolvendo resistência aos antibióticos existentes
[14/02/2019]
Surto de febre amarela avança para Sudeste e Sul, alerta OMS
Em comunicado emitido em Brasília, entidade amplia área de vacinação para estrangeiros e aponta para terceira onda de contaminação

+ mais   


Como tratar a obesidade


01/03/2016


Infelizmente, não existe (ainda) nenhuma solução simples ou definitiva para a obesidade, como uma pílula mágica que acabe com o problema em poucas semanas. No entanto, existem diversos tratamentos que ajudam a combater essa condição.

O tratamento da obesidade não é fácil, mas é indispensável para prevenir as diversas complicações que podem ser causadas pelo excesso de peso.

Numa visão geral, a obesidade precisa ser combatida com uma combinação de hábitos de vida saudáveis, objetivando diminuir a ingesta de calorias e aumentar a queima energética. Esses hábitos de vida devem ser implementados e mantidos a longo prazo, de preferência para a vida toda, já que as pessoas obesas freqüentemente nascem com uma tendência a ganhar peso com facilidade, e essa tendência vai acompanhá-los sempre.

As estratégias recomendadas para perda de peso incluem: reeducação alimentar (para ensinar o indivíduo obeso a alimentar-se corretamente, evitando o consumo de calorias em excesso), atividades físicas regulares e, em alguns casos, medicações.

Nos casos mais graves de obesidade (ou seja, com IMC maior que 40, ou maior que 35 na presença de complicações sérias do excesso de peso), também pode ser indicada a cirurgia bariátrica, que faz a redução do estômago e o desvio de parte do intestino para ajudar a pessoa a emagrecer.


A melhor pessoa para indicar que tipo de tratamento é indicado para cada obeso é o médico. Alguns pacientes obesos com problemas sérios, tais como diabetes, devem ser seguidos de perto enquanto perdem peso, para permitir ajustes no tratamento e na medicação utilizada. Os endocrinologistas, médicos especialistas em hormônios e metabolismo, podem avaliar as causas da obesidade e suas possíveis complicações, direcionarem o tratamento da maneira mais adequada e prescrever e monitorizar eventuais medicações.


Fonte: Dra. Luciana Spina



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato