Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[13/11/2018]
Aplicativo de celular identifica com precisão ataques cardíacos
Pesquisadores acreditam que aplicativo poderia ajudar pessoas em países sem acesso a exames como o eletrocardiograma tradicional.
[12/11/2018]
Exame de cinco minutos pode prever o risco de demência, diz estudo
Doença estaria associada a maior pulsação arterial, que desencadearia declínio cognitivo
[07/11/2018]
Inteligência artificial consegue prever Alzheimer anos antes do diagnóstico

[05/11/2018]
O inovador implante na medula que fez homem com paralisia voltar a andar
Cientistas da Suíça desenvolveram método que estimula impulsos em medula espinhal de pacientes.

+ mais   


Atividades de lazer já garantem boa saúde cardíaca, diz estudo


15/08/2012


Movimentar-se nos momentos de lazer e nas horas vagas já garante uma boa saúde para o coração dos adultos que não costumam praticar nenhum exercício físico com frequência, concluiu um novo estudo da Universidade de Londres, na Inglaterra. Segundo os pesquisadores, que publicaram o trabalho nesta semana no periódico Circulation, entre essas atividades estão a caminhada, a prática moderada de esportes, e até jardinagem.

Os pesquisadores selecionaram 4.200 pessoas que tinham, em média, 49 anos de idade e mediram níveis de um marcador inflamatório no sangue desses participantes em dois momentos: no início do estudo e após dez anos. O marcador analisado foi a proteína C-reativa, que em quantidades acima do normal indica uma inflamação nas artérias e, consequentemente, um alto risco de doenças cardíacas. Os autores também olharam para a prática de exercícios moderados que esses adultos realizavam nos momentos de lazer.

Os indivíduos que eram fisicamente ativos — ou seja, que praticavam ao menos 150 minutos de qualquer tipo de exercício moderado por semana — apresentaram níveis baixos dessa proteína tanto no começo quanto no final da pesquisa. Além disso, aqueles que eram sedentários no início do estudo, mas passaram a realizar alguma atividade física nos dez anos seguintes, reduziram significativamente os níveis do marcador.

"Não são apenas exercícios intensos e esportes profissionais que são importantes. As atividades de lazer representam exercícios moderados que também são essenciais à saúde, principalmente entre pessoas mais velhas, já que ser ativo garante um envelhecimento melhor", diz o coordenador da pesquisa, Mark Hamer. "Outros estudos haviam associado marcadores inflamatórios a atividades físicas, mas eles foram feitos a curto prazo, diferentemente do nosso trabalho, que foi realizado em um período maior de tempo.”

Fonte: www.veja.abril.com.br



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato