Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[13/11/2018]
Aplicativo de celular identifica com precisão ataques cardíacos
Pesquisadores acreditam que aplicativo poderia ajudar pessoas em países sem acesso a exames como o eletrocardiograma tradicional.
[12/11/2018]
Exame de cinco minutos pode prever o risco de demência, diz estudo
Doença estaria associada a maior pulsação arterial, que desencadearia declínio cognitivo
[07/11/2018]
Inteligência artificial consegue prever Alzheimer anos antes do diagnóstico

[05/11/2018]
O inovador implante na medula que fez homem com paralisia voltar a andar
Cientistas da Suíça desenvolveram método que estimula impulsos em medula espinhal de pacientes.

+ mais   


Brasileiros desconhecem elo entre obesidade e queda de testosterona


18/07/2016


Excesso de peso é um dos principais fatores relacionados à andropausa, quadro que traz complicações para a qualidade de vida

Uma pesquisa da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) em parceria com a farmacêutica Bayer ouviu cerca de 2 mil homens de sete capitais do país. Resultado: 83% dos entrevistados entre 50 e 70 anos não sabem da relação entre a obesidade e a andropausa — uma queda prolongada na concentração de testosterona, o hormônio masculino. E, nos mais jovens, esse índice chega a 89%. Entre as causas mais citadas pelos voluntários para essa condição estão falta de qualidade de vida, excesso de trabalho e estresse. Acontece que o excesso de peso pode, sim, reduzir a concentração de testosterona. É que as células de gordura, quando inchadas, produzem largas doses de uma enzima que converte o hormônio masculino em estrogênio (o feminino).

Mas o que, afinal, a andropausa ocasiona? Ela altera o humor, dá cansaço, enfraquece os ossos e os músculos... e tira o desejo sexual. Aí que está: segundo o levantamento da SBU, a impotência e a perda de libido estão entre as maiores preocupações dos homens. Ou seja, a relação entre andropausa e obesidade pode ser desconhecida, mas na verdade está por trás de grandes chabus masculinos.


Fonte: MdeMulher



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato