Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[20/07/2018]
Sete casos de sarampo são confirmados no Estado
Todos os episódios têm ligação com a Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde foi registrado o primeiro caso da doença
[16/07/2018]
Doença sexualmente transmissível pouco conhecida se alastra e alarma médicos
Infecção bacteriana mycoplasma genitalium causa dores, secreções e, no caso das mulheres, pode levar à infertilidade
[06/06/2018]
Tratamento experimental curou câncer de mama em estágio avançado
O câncer, que já tinha se espalhado pelo corpo, foi derrotado pelas células da própria paciente – que foram colhidas, selecionadas, multiplicadas e reinjetadas
[04/06/2018]
Um em cada 4 adultos é sedentário, diz Organização Mundial da Saúde
OMS lança compromisso para diminuir falta de atividade física no mundo em 15% até 2030. Inatividade onera assistência em US$ 54 bilhões anuais, diz entidade.

+ mais   


O leite em pó é melhor ou pior do que o de caixinha?


15/08/2016


Na verdade, quase não há diferença entre eles

Segundo Ana Clarissa dos Santos Pires, professora do Departamento de Tecnologia de Alimentos da Universidade Federal de Viçosa, em Minas Gerais, o leite em pó perde poucos nutrientes durante sua fabricação. Isso porque ela acontece mais ou menos assim: a bebida passa por uma máquina que faz com que ela perca água e se torne uma pasta. Depois, esse material é borrifado na forma de gotículas em um equipamento cheio de ar quente e seco, chamado "spray dryer". Nesse momento, o produto se transforma em pó. A perda de nutrientes é minimizada porque, durante o processo todo, o líquido não chega a ser submetido a altas temperaturas. "Portanto, essa versão não é contraindicada. Inclusive, é muito útil porque dura mais tempo", analisa Ana Clarissa.

Fonte: MdeMulher



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato