Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[18/01/2019]
Cientistas desenvolvem molécula que pode tratar insuficiência cardíaca
A Samba foi desenvolvida por pesquisadores da USP nos últimos dez anos, e o teste em ratos se mostrou promissor para ajudar pacientes que sofrem da doença.
[15/01/2019]
Dorme menos de 6 horas por noite?
Estudo indica que você tem mais chances de ter problemas de saúde
[10/01/2019]
É arriscado beijar bebês recém-nascidos?
Veja que cuidados tomar na hora da visita
[09/01/2019]
Exercícios impedem avanço do Alzheimer


+ mais   


Sentar por muito tempo pode afetar o coração


19/08/2016


A ação prolongada faz parte de um comportamento sedentário e também pode causar diabetes, segundo estudiosos da Sociedade Americana do Coração


Você está sentada? Então que tal dar uma voltinha antes mesmo de continuar a ler a matéria?

Porque, segundo a Sociedade Americana do Coração, sentar por muito tempo pode causar doença cardíaca e diabetes. E não adianta querer compensar na academia: é preciso mover o corpo ao longo do dia. "Independentemente do quanto alguém se exercita, o sedentarismo prolongado pode impactar negativamente a saúde do coração e dos vasos sanguíneos", explicou Deborah Rohm Young, uma das líderes do grupo de pesquisadores que está se debruçando sobre o comportamento sedentário - que inclui o deslocamento em carros e usar as horas de lazer para fazer atividades paradas, como ver TV ou utilizar aparelhos eletrônicos.

A equipe destaca que as pesquisas disponíveis e o estudo em desenvolvimento trazem tendências e dados sugestivos, mas não há evidências conclusivas sobre o assunto, o que impede que os cientistas possam desenvolver um guia para se proteger. "Há muitos fatores que nós ainda não entendemos sobre o sedentarismo. Mas pessoas ativas que param de fazer exercícios passam por mudanças psicológicas claras", esclareceu Young. Essa mudança é capaz de afetar o modo como o corpo usa a insulina para converter a glicose em energia, por exemplo.

A equipe continua trabalhando mas deixa o conselho: "Sente menos, mova-se mais". Se você passa longos períodos em uma cadeira, levante a cada uma hora. E quando fizer atividades físicas, exercite-se pelo menos 30 minutos em nível moderado a elevado.


Fonte: MdeMulher



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato