Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[13/11/2018]
Aplicativo de celular identifica com precisão ataques cardíacos
Pesquisadores acreditam que aplicativo poderia ajudar pessoas em países sem acesso a exames como o eletrocardiograma tradicional.
[12/11/2018]
Exame de cinco minutos pode prever o risco de demência, diz estudo
Doença estaria associada a maior pulsação arterial, que desencadearia declínio cognitivo
[07/11/2018]
Inteligência artificial consegue prever Alzheimer anos antes do diagnóstico

[05/11/2018]
O inovador implante na medula que fez homem com paralisia voltar a andar
Cientistas da Suíça desenvolveram método que estimula impulsos em medula espinhal de pacientes.

+ mais   


Como saber se o que eu tenho é endometriose?


08/11/2016


Carolina Ambrogini, ginecologista e sexóloga da Universidade Federal de São Paulo, responde às dúvidas mais frequentes sobre sexo e saúde.

Primeiramente precisamos entender o que é a endometriose. Trata-se de uma doença que acomete cerca de 15% das mulheres em idade reprodutiva, onde fragmentos do endométrio (parte interna do útero que descama durante a menstruação) se grudam em outros lugares fora do útero, como as tubas, os ovários, o espaço entre o útero e o intestino e também entre o útero e a bexiga. Estes fragmentos geram um processo inflamatório, principalmente durante o período menstrual, onde normalmente estas células do endométrio sangram.

Não se sabe a causa exata da endometriose, mas acredita-se que fatores genéticos e ambientais estejam envolvidos. Não há como preveni-la, mas um diagnóstico precoce minimiza os danos causados por ela. Por isto, é sempre importante desconfiar de endometriose quando a mulher sente cólicas fortes e de intensidade progressiva durante o período menstrual. Geralmente são aquelas cólicas que não melhoram com os medicamentos usuais e nem com pílula anticoncepcional.

A endometriose também pode gerar dor na relação sexual. Neste caso, é aquela dor mais profunda, na pelve, quando o pênis já está dentro da vagina. A mulher também pode sentir dor para evacuar quando a doença acomete o intestino.

Em muitos casos, no entanto, a endometriose permanece silenciosa, sem causar muitos sintomas. Nestas situações, o diagnóstico só é feito quando o casal tenta engravidar e não consegue. A endometriose pode gerar aderências que causam uma obstrução das tubas uterinas, lugar onde acontece o encontro entre o espermatozoide e o óvulo.

Por se tratar de uma doença ainda pouco conhecida, muitas mulheres ainda acham que é normal sentir muitas cólicas menstruais e ela passa desapercebida. Por isto, é muito importante que toda mulher passe com seu ginecologista todos os anos. Com uma boa história e com um exame ginecológico, o médico pode suspeitar do diagnóstico e pedir exames direcionados para endometriose. Geralmente, um ultrassom com preparo intestinal ou a ressonância magnética da pelve. Os exames realizados de forma rotineira só diagnosticam a endometriose quando ela já acometeu os ovários, ou seja quando está num grau mais avançado.

Agora que você já sabe, fique atenta aos sintomas!


Fonte: Cosmopolitan Abril



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato