Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[15/03/2019]
Comer cogumelos duas vezes por semana reduz risco de perda de memória
Comer cogumelos ao menos duas vezes por semana pode ajudar a prevenir problemas de memória e fala em pessoas com mais de 60 anos.
[22/02/2019]
Minicérebros criados em laboratório no Rio têm até olhos
No futuro, testes dirão se os organoides podem enxergar; estruturas devem servir para entender doenças e avaliar medicamentos
[15/02/2019]
Gonorreia: por que a doença está ficando resistente a medicamentos
Bactéria responsável pela infecção sexualmente transmissível está desenvolvendo resistência aos antibióticos existentes
[14/02/2019]
Surto de febre amarela avança para Sudeste e Sul, alerta OMS
Em comunicado emitido em Brasília, entidade amplia área de vacinação para estrangeiros e aponta para terceira onda de contaminação

+ mais   


7 reações do corpo que são mecanismos de defesa e você nem sabia


18/11/2016


Acredite: quando você boceja, se espreguiça ou arrepia é o seu corpo tentando proteger o organismo de potenciais danos

O corpo humano é munido de vários mecanismos que visam barrar agentes que podem fazer mal ao organismo ou mesmo ameaçar a vida. Algumas dessas estratégias são bem conhecidas, como a febre e o aumento de gânglios no pescoço, mas outras – que acontecem com muito mais frequência – a gente nem imagina que estão relacionadas a uma forma de proteção. Está curiosa para saber quais são elas? O site americano Bright Side compilou algumas. Confira a seguir:


1. Bocejo

O ato de abrir a boca quando se está cansado não serve apenas para alertar o corpo que é preciso diminuir o ritmo. Ele também ajuda a cabeça a funcionar em pleno vapor – pelo menos segundo uma pesquisa de 2014 conduzida por austríacos e americanos. Eles constataram que o bocejo resfria o cérebro após a massa cinzenta sofrer uma elevação da temperatura – causada, entre outras coisas, pelo cansaço e pelo sono.


2. Espirro

O forte jato de ar que sai pelo nariz e a boca nada mais é do que o nosso corpo tentando expulsar vírus e bactérias que podem causar doenças ou mesmo partículas que provocam reações alérgicas. Ao detectar a presença desses invasores, o organismo logo se mobiliza para mandá-los embora.


3. Alongamento

Espreguiçar-se funciona como uma forma de preparo para as atividades que vamos encarar ao longo do dia. Além disso, o alongamento ativa os músculos, ajuda na circulação sanguínea e contribui para o bom humor.


4. Mioclonia noturna

Esse nome complicado nada mais é do que aquela contração muscular involuntária que às vezes sentimos quanto estamos prestes a cair no sono, sabe? Ela pode se dar por vários motivos, mas um deles é que, ao adormecer, a nossa frequência respiratória cai rapidamente, ao contrário do batimento cardíaco, que diminui aos poucos. O cérebro interpreta isso como um sinal de morte e, para impedir que ela aconteça, contrai os músculos para dar uma sacudida no corpo.


5. Pele dos dedos enrugada

Basta passar um dia inteiro nadando na piscina ou no mar para a pele das pontas dos dedos ficar parecida com uma uva-passa. Pois fique sabendo que esse fenômeno tem uma explicação – e é pelo seu bem. Quando permanecemos por muito tempo em um lugar úmido, o corpo entende que o ambiente pode ser escorregadio. Daí a pele da mão enruga para que possamos segurar com mais firmeza em superfícies lisas.


6. Arrepios

Quando a pele fica cheia de bolinhas o objetivo é reduzir a perda de calor e contribuir para que a temperatura corporal se mantenha estável e a nossa saúde, preservada.


7. Choro

As lágrimas lubrificam os olhos, mas também servem como uma espécie de defesa emocional. Em situações estressantes, produzir esse líquido seria uma forma de distrair a pessoa daquilo que a está perturbando.



Fonte: Boa Forma



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato