Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[25/09/2018]
Apenas 2 minutos de HIIT equivale a meia hora de exercícios físicos moderados

[21/09/2018]
Para onde vai a gordura que queimamos quando perdemos peso?
Pesquisadores da Austrália fizeram essa pergunta a 150 profissionais da área da saúde, e ficaram decepcionados com o que ouviram
[19/09/2018]
Veja como usar o bicarbonato de sódio na limpeza de casa
Se você ainda não possui um saquinho de bicarbonato de sódio em casa, você deve comprar já.
[18/09/2018]
Varizes e AVC: tem relação?
Especialistas tiram dúvidas no Bem Estar.

+ mais   


Robôs podem vir a realizar cirurgias no SUS


20/09/2017


O Ministério da Saúde avalia um projeto desenvolvido no Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), em Brasília, e discute investimentos para a implantação de tecnologia robótica no Sistema Único de Saúde (SUS). A ideia é que a tecnologia torne os procedimentos cirúrgicos cada vez menos invasivos.

O Secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Marco Fireman, afirmou que o projeto é ousado e importante. "Estudamos a possibilidade de introduzir a tecnologia robótica em fase experimental de pesquisa para fazer a avaliação de desempenho no SUS, verificar benefícios para saber se temos viabilidade de ampliar o investimento futuramente para outros hospitais", complementa.

O robô é um aparelho, comandado pelo cirurgião, que permite alta precisão e reduz o tempo de duração dos procedimentos. É uma inovação que permite a visualização de tumores de forma mais detalhada, rastreando, inclusive, aqueles que não são identificados em cirurgias comuns. "A tecnologia permite alto desempenho em procedimentos de ressecção de tumores e aumenta chances de cura de pacientes oncológicos. É um avanço inestimável", pontuou o médico e diretor do Departamento de Assistência Farmacêutica, Renato Teixeira.

O uso da robótica na saúde já é uma prática consolidada em países desenvolvidos. Nos Estados Unidos, por exemplo, há mais de 3.500 robôs em unidades hospitalares para cirurgias de alto grau de complexidade. "É uma tendência mundial. O HRAN é também um centro de ensino. Um projeto como esse permite, além do aumento na recuperação de pacientes, mas também a possibilidade de preparar médicos para o futuro", diz.

O ministério já oferece incentivos fiscais para projetos que utilizem a tecnologia robótica, por meio dos programas de Desenvolvimento Institucional do SUS (Proadi-SUS) e Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (Pronon), feitos por entidades filantrópicas credenciadas ao SUS.

FONTE: A Tarde



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato