Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[15/03/2019]
Comer cogumelos duas vezes por semana reduz risco de perda de memória
Comer cogumelos ao menos duas vezes por semana pode ajudar a prevenir problemas de memória e fala em pessoas com mais de 60 anos.
[22/02/2019]
Minicérebros criados em laboratório no Rio têm até olhos
No futuro, testes dirão se os organoides podem enxergar; estruturas devem servir para entender doenças e avaliar medicamentos
[15/02/2019]
Gonorreia: por que a doença está ficando resistente a medicamentos
Bactéria responsável pela infecção sexualmente transmissível está desenvolvendo resistência aos antibióticos existentes
[14/02/2019]
Surto de febre amarela avança para Sudeste e Sul, alerta OMS
Em comunicado emitido em Brasília, entidade amplia área de vacinação para estrangeiros e aponta para terceira onda de contaminação

+ mais   


Pesquisa clínica rende doutorado e beneficia pacientes


23/11/2010


A defesa da tese Impacto da cirurgia compartimental no tratamento dos pacientes portadores de sarcomas primários do retroperitônio, em 19 de agosto, rendeu ao médico Carlos Eduardo Rodrigues Santos mais do que o título de doutor em Oncologia pelo INCA. Ex-aluno da segunda turma do curso, ele se tornou o primeiro cirurgião a apresentar um trabalho puramente clínico em um curso de doutorado desde que a pós-graduação strictu sensu passou a ser oferecida no Instituto, em 2005. “A pesquisa clinica é fundamental em uma instituição que deseja produzir conhecimento”, pondera Carlos Eduardo.
A cirurgia compartimental é aquela na qual, em conjunto com o tumor, são retirados os órgãos que estão em volta dele, com o objetivo de diminuir a taxa de recidiva (retorno da doença) e garantir maior sobrevida final ao paciente. Em seu estudo, Carlos Eduardo avaliou se o procedimento era vantajoso nos sarcomas (neoplasias malignas oriundas do tecido conjuntivo) localizados no retroperitônio, membrana que reveste interiormente as paredes do abdome.
Segundo o médico, o resultado dessa avaliação, que ainda não havia sido feita nos pacientes em tratamento na Seção de Cirurgia Abdômino-Pélvica do INCA, mostrou que o procedimento não era vantajoso quando os órgãos em volta do tumor não estavam efetivamente invadidos. “Minha tese levantou conhecimento sobre um assunto pouco estudado, possibilitando uma diminuição imediata na morbidade dos pacientes operados portadores de sarcomas retroperitoniais”, explica. O trabalho foi orientado pelo cirurgião Mauro Monteiro.



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato