Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[21/01/2019]
Evolução da sífilis: quando se deve buscar ajuda
Entenda como a sífilis evolui e saiba quando procurar ajuda
[18/01/2019]
Cientistas desenvolvem molécula que pode tratar insuficiência cardíaca
A Samba foi desenvolvida por pesquisadores da USP nos últimos dez anos, e o teste em ratos se mostrou promissor para ajudar pacientes que sofrem da doença.
[15/01/2019]
Dorme menos de 6 horas por noite?
Estudo indica que você tem mais chances de ter problemas de saúde
[10/01/2019]
É arriscado beijar bebês recém-nascidos?
Veja que cuidados tomar na hora da visita

+ mais   


Estudo contraria mito de relação do tênis com lesões de corrida


19/06/2013



Os tênis comuns funcionam perfeitamente para novos corredores, segundo uma nova pesquisa realizada pela Universidade de Aarhus. De acordo com o estudo, pessoas saudáveis que pretendem começar a correr podem optar por um calçado de corrida comum, sem nenhuma função especial. O tipo do tênis não interfere diretamente no risco de lesões.

Para o estudo, publicada no Jornal Britânico de Medicina Esportiva, os pesquisadores acompanharam 927 corredores iniciantes por 12 meses para avaliar o movimento de pronação de seus pés. Todos os participantes receberam o mesmo modelo de tênis de corrida neutro. Durante o período do estudo, 252 pessoas sofreram uma lesão.

"Agora nós temos uma comparação entre corredores com diferentes níveis de pronação com o mesmo tipo de calçado, e os resultados sugerem que aqueles que fazem mais movimento com os pés não têm risco maior de lesão do que qualquer outra pessoa. Essa é uma descoberta controversa uma vez que se tem assumido há muitos anos de que seria prejudicial correr assim", diz o fisioterapeuta Rasmus Nielsen, um dos pesquisadores. Mesmo assim, o especialista destaca que é recomendável escolher um sapato que garanta conforto.

Os pesquisadores sugerem que os novatos considerem outros fatores como o excesso de peso, o volume de treinamento e lesões antigas, que são mais relevantes para o risco de novas lesões. O estudo mostra que o risco de lesão foi a mesmo para os corredores após os primeiros 250 km, independentemente do seu tipo de pronação.


Fonte: Saúde Terra



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato