Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[13/11/2018]
Aplicativo de celular identifica com precisão ataques cardíacos
Pesquisadores acreditam que aplicativo poderia ajudar pessoas em países sem acesso a exames como o eletrocardiograma tradicional.
[12/11/2018]
Exame de cinco minutos pode prever o risco de demência, diz estudo
Doença estaria associada a maior pulsação arterial, que desencadearia declínio cognitivo
[07/11/2018]
Inteligência artificial consegue prever Alzheimer anos antes do diagnóstico

[05/11/2018]
O inovador implante na medula que fez homem com paralisia voltar a andar
Cientistas da Suíça desenvolveram método que estimula impulsos em medula espinhal de pacientes.

+ mais   


Papada, insônia e acne; veja danos que o uso de celular pode causar


23/07/2013



O uso excessivo de celulares pode causar problemas de saúde e complicações na vida social, segundo o Daily Mail

O uso de dos telefones chamados smartphones é cada vez mais comum e pesquisas mostram que, em média, uma pessoa olha 150 vezes para o aparelho ao longo do dia. O jornal Daily Mail publicou sete prejuízos que o exagero no uso do telefone pode causar, entre problemas de saúde e até na vida social.

• Danos aos olhos

Focar a visão em um objeto pequeno por muito tempo pode deixar os olhos ressecados, o que pode causar inflamações e infecções. Se o hábito de manusear smartphones começa já na infância, os danos podem ser iniciados ainda mais cedo. Segundo especialista ouvido pelo jornal, nesses casos, é comum a necessidade de óculos na vida adulta. O oftalmologista Allon Barsam disse que as pessoas geralmente percebem que necessitam de óculos quando precisam aproximar o jornal dos olhos. No caso dos smartphones, isso não acontece, porque as pessoas tendem a aproximar ainda mais o aparelho dos olhos, o que causa prejuízos mais cedo, mas mascara o problema ao mesmo tempo.

A dica é usar o aparelho por períodos de, no máximo, 15 minutos. E as crianças entre três e sete anos não podem jogar ou brincar no smartphone por mais de 30 minutos diários.

• Prejudicar a coluna

O uso dos celulares está mudando a postura. A tendência é a de pender o pescoço para frente para ler algo no smartphone ou tablet. Essa postura comprime os nervos que elevam a cabeça e causam dores de cabeça e a sensação de cansaço e rigidez na região.

• Papada

O uso excessivo do telefone pode mudar os contornos do rosto, causando flacidez na região inferior da face. Com o passar dos anos, a pele perde elasticidade e, passar horas forçando o pescoço para frente, aumenta as chances de criar papada.

• Acne

A tela dos smartphones esquenta em contato com a pele e pesquisas já mostraram que carrega 18 vezes mais germes do que um banheiro masculino.

• Danos à audição

É comum colocar fones nos ouvidos para escutar música ou mesmo para conversar com alguém. Mas o fato é que muitos aparelhos não encaixam perfeitamente na orelha, fazendo com que o volume seja aumentado. Isso causa danos à audição a longo prazo.

• Atrapalhar o sono

Manter aparelhos eletrônicos ao lado da cama tende a atrapalhar o sono. As luzes que ficam acesas interferem na produção de hormônios que ajudam a dormir, como a melatonina. Desligar o celular ou mantê-lo fora do quarto é recomendado.

• Atrapalhar relacionamentos

Smartphones foram feitos para facilitar a comunicação, mas podem ter efeito contrário. É comum não dar a devida atenção a pessoas que estão fisicamente presentes e pesquisas mostram que quanto mais engajada é uma pessoa nas redes sociais, menos contato mantém com a família.


Fonte: Saúde Terra



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato