Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[13/11/2018]
Aplicativo de celular identifica com precisão ataques cardíacos
Pesquisadores acreditam que aplicativo poderia ajudar pessoas em países sem acesso a exames como o eletrocardiograma tradicional.
[12/11/2018]
Exame de cinco minutos pode prever o risco de demência, diz estudo
Doença estaria associada a maior pulsação arterial, que desencadearia declínio cognitivo
[07/11/2018]
Inteligência artificial consegue prever Alzheimer anos antes do diagnóstico

[05/11/2018]
O inovador implante na medula que fez homem com paralisia voltar a andar
Cientistas da Suíça desenvolveram método que estimula impulsos em medula espinhal de pacientes.

+ mais   


Prisão de ventre: 6 dicas para o intestino funcionar direitinho


19/08/2013


Gases, dor na barriga, mau humor... A prisão de ventre é um tormento que atinge sobretudo as mulheres. Mas, com pequenos ajustes no estilo de vida, dá para se livrar do pesadelo

Cerca de 20% das mulheres sofrem de constipação intestinal, conhecida como prisão de ventre. Caracterizado por menos de três evacuações semanais, o problema é provocado por vários fatores: má alimentação, sedentarismo, stress, depressão, viagens frequentes, baixa ingestão de líquidos e fibras, gravidez, vergonha de usar o banheiro fora de casa... "Algumas pessoas, entretanto, têm intestino preguiçoso por natureza", diz o gastroenterologista Guilherme Andrade, de São Paulo. De uma forma ou de outra, ir poucas vezes ao banheiro costuma causar dor e desconforto na barriga, endurecimento do bolo fecal (chegando até a machucar o ânus) e sensação de que não evacuou por completo. Quando os sintomas são frequentes, acabam comprometendo a qualidade de vida e o desempenho nas atividades rotineiras. Então, nada de ficar no aperto! Ajude o seu intestino a funcionar como um reloginho.


1 - Banheiro, aqui vou eu!

Procure manter horários fixos para sentar no vaso, mesmo que inicialmente não tenha vontade. Se for todos os dias depois do almoço, por exemplo, pouco a pouco educará o intestino. Desde que não haja desconforto, vá ao banheiro quantas vezes precisar. O importante é não segurar a evacuação!


2 - Santa água

O líquido é essencial para a formação de um bolo fecal macio e lubrificado. O consumo de fibras sem a ingestão de água pode fazer com que as fezes fiquem ressecadas, o que acaba dificultando a eliminação delas. Fica a dica: beba pelo menos 1,5 litro de água todos os dias.


3 - Sinal vermelho

Consuma alimentos pobres em fibras com moderação, pois eles podem deixar o trânsito intestinal lento: farinha branca, arroz branco, batata inglesa, fécula de batata, goiaba, caju, maçã sem casca, chuchu, biscoito salgado e chás preto e mate.


4 - A dieta certa

"Alimentos ricos em fibras são essenciais para o bom funcionamento do intestino", explica a nutricionista Mariana Ribeiro, de São Paulo. Segundo ela, um adulto deve ingerir de 20 a 30 g de fibras diariamente. Isso significa comer duas fatias de pão integral, uma banana, uma maçã, uma laranja, 4 colheres (sopa) de arroz integral, uma concha de feijão, uma cenoura crua, uma xícara (chá) de brócolis e outra de alface, por exemplo.


5 - Mexa-se!

A atividade física estimula os movimentos intestinais, o que ajuda a acabar com a prisão de ventre. Além disso, os exercícios liberam a tensão, melhorando a qualidade de vida em geral. Pratique atividades aeróbicas, como caminhada, ciclismo ou corrida, que auxiliam na eliminação de gases e aliviam a distensão abdominal. Fazer exercícios respiratórios, acupuntura (acompanhada ou não de estímulos térmicos e elétricos) e psicoterapia podem promover o bem-estar e diminuir os sintomas.


6 - Toques Mágicos

A esteticista Lilian Alves, de São Paulo, sugere uma massagem abdominal para estimular os movimentos intestinais. Faça assim: coloque uma toalha fria logo abaixo do umbigo por cinco minutos. Depois troque-a por uma quente e deixe outros cinco minutos. Em seguida, retire-a e realize uma massagem com as mãos na barriga, sempre no sentido horário. Comece com manobras leves e vá aumentando a intensidade aos poucos. Repita a massagem mais quatro vezes ao longo do dia.

Fonte: MdeMulher



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato