Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[18/01/2019]
Cientistas desenvolvem molécula que pode tratar insuficiência cardíaca
A Samba foi desenvolvida por pesquisadores da USP nos últimos dez anos, e o teste em ratos se mostrou promissor para ajudar pacientes que sofrem da doença.
[15/01/2019]
Dorme menos de 6 horas por noite?
Estudo indica que você tem mais chances de ter problemas de saúde
[10/01/2019]
É arriscado beijar bebês recém-nascidos?
Veja que cuidados tomar na hora da visita
[09/01/2019]
Exercícios impedem avanço do Alzheimer


+ mais   


Pessoas propensas à obesidade engordam o dobro com fritura


19/03/2014



Pesquisa de Harvard mostra que pessoas com genes propensos à obesidade ganham duas vezes mais peso ao comer gordura

A maioria das pessoas se sente culpada ao consumir comida gordurosa, mas segundo uma nova pesquisa, algumas devem ficar ainda mais preocupadas que outras diante de tanta fritura. Isso tudo por causa da genética. Especialistas da Universidade de Harvard concluiram que pessoas com os genes que determinam a maior propensão à obesidade têm o dobro de chance de ganhar peso ao comer fritura.

Segundo o site inglês Daily Mail, o estudo é inédito já que é a primeira vez que especialistas conseguem definir uma relação entre genética, tipos de alimentos e ganho de peso. Eles analisaram mais de 37 mil homens e mulheres norte-americanos que responderam questionários sobre os hábitos alimentares e foram compararam ao Índice de Massa Corporal (IMC).

Os especialistas concluíram que as pessoas que tinham maior predisposição genética à obesidade ganharam o dobro de peso ao comerem a mesma quantidade de fritura entre três e quatro vezes na semana do que os donos de genes menos propensos ao excesso de peso. "Pela primeira vez, os resultados mostram que indivíduos com grande predisposição genética à obesidade podem ser mais suscetíveis ao consumo exagerado de algum tipo de comida, como as frituras, por exemplo. Além disso, o consumo excessivo de gordura pode fazer também com que esta predisposição aumente ainda mais", explica Lu Qi, professor da Harvard School os Public Health, responsável pela pesquisa.

"O estudo prova que há uma interação grande entre genética e o ambiente em que vivemos para o aumento da obesidade", afirmam as professoras do Imperial College London, Alexandra Blakemore e Jessica Buxton.

Fonte: Saúde Terra



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato