Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[13/11/2018]
Aplicativo de celular identifica com precisão ataques cardíacos
Pesquisadores acreditam que aplicativo poderia ajudar pessoas em países sem acesso a exames como o eletrocardiograma tradicional.
[12/11/2018]
Exame de cinco minutos pode prever o risco de demência, diz estudo
Doença estaria associada a maior pulsação arterial, que desencadearia declínio cognitivo
[07/11/2018]
Inteligência artificial consegue prever Alzheimer anos antes do diagnóstico

[05/11/2018]
O inovador implante na medula que fez homem com paralisia voltar a andar
Cientistas da Suíça desenvolveram método que estimula impulsos em medula espinhal de pacientes.

+ mais   


Nova rede social conecta pacientes com câncer


20/10/2014



Pacientes contam suas experiências e trocam informações sobre a doença e o tratamento

Trocar experiências entre pacientes e familiares que enfrentam o câncer é uma forma de passar pela doença com um pouco mais de leveza.

Foi pensando nisso que o Instituto de Oncologia Santa Paula (IOSP) criou a Coneccte, que visa promover o diálogo direto entre pacientes com câncer.

A novidade será lançada na próxima terça-feira (21), em São Paulo. O evento reunirá personalidades que já enfrentaram o problema, como o ator Herson Capri, que fez tratamento contra um câncer de pulmão, e a jornalista Joyce Pascowitch, que atualmente trata um câncer de mama.

Entre as histórias de vida que integram a rede, está o caso de Aparecido Donizette, 58, em tratamento há 12 anos. Com duas filhas e uma neta, ele é portador de um tipo de câncer ósseo.

Apesar de comparecer uma vez por mês no IOSP para tomar medicamentos, e diante de um novo nódulo nas costas, ele nunca deixou de trabalhar. Atualmente, trabalha com taxista e diz que a ocupação é importante para não se deixar abater.


• Casal na luta

O casal Ana Maria Fornasaro, 58, e Luiz Fornasaro, 67, teve que aprender a lidar juntos com o problema, já que ambos foram diagnosticados com a doença.

Em 2010, Luiz começou a sentir muitas dores no corpo, e não conseguia mais carregar peso. Foi diagnosticado com câncer nos ossos e a princípio foi desenganado pelo médico, mas superou e se trata até hoje.

Com o tratamento, teve que ficar afastado por seis meses da empresa onde trabalhava, mas, logo depois disso, retomou as atividades. Ele conta que tanto a ocupação, quanto os amigos, família e a fé foram importantes no combate à doença.

Já Ana descobriu o câncer de mama em outubro de 2012, passou por cirurgia, quimio e radioterapia. Atualmente, segue com acompanhamento médico e quimioterapia oral.

Os filhos do casal moram nos Estados Unidos, e a rotina de viagens para vê-los passou a ser um pouco menos intensa.

Ela conta, no entanto, que apesar do susto viu na evolução do marido motivo suficiente para juntar forças e lutar por sua própria recuperação.


Fonter: Saúde Terra



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato