Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[15/01/2019]
Dorme menos de 6 horas por noite?
Estudo indica que você tem mais chances de ter problemas de saúde
[10/01/2019]
É arriscado beijar bebês recém-nascidos?
Veja que cuidados tomar na hora da visita
[09/01/2019]
Exercícios impedem avanço do Alzheimer

[08/01/2019]
SUS oferece novo tratamento para pacientes com degeneração da retina


+ mais   


3 formas de tratar a dor de ouvido


13/11/2014



O problema pode ser causado por vírus, bactérias, alergias ou resultado de complicações de alguma doença respiratória. Confira 3 formas de tratar a dor de ouvido

Dor intensa e febre são sinais da otite média —problema causado por vírus, bactérias, alergias ou resultado de complicações de alguma doença respiratória. Conheça abaixo três formas de tratar a dor de ouvido:

1. Além da dor latejante ou contínua, o paciente pode apresentar diminuição da acuidade auditiva, mas isso dependerá da evolução e da causa da otite. Entre elas destaca-se o acúmulo de secreção decorrente do processo gripal: “As vias aéreas superiores se comunicam e, com a diminuição da temperatura, há maior produção de muco, ambiente propício para a proliferação de bactérias e infecções”, diz a médica antroposófica Elaine Marasca Garcia da Costa. Para elaborar um plano terapêutico, antes, desvendam-se causas e o contexto em que se vive para, depois, definir medicação específica e de suporte, com orientações sobre dieta, sono, ritmos de vida etc. O resultado é satisfatório e rápido. Para prevenir, a especialista sugere manter o corpo aquecido, especialmente no caso das crianças, cujo sistema imunológico ainda não possui alta adaptabilidade. Roupas e alimentação adequadas, além de alimentos portadores de calor, como o mel, sopas, chás e especiarias (cravo e canela) ajudam no processo.

2. Esta é uma infecção ou inflamação da orelha média, onde se encontram os ossículos da audição, atrás do tímpano. Comum no inverno, seu tratamento dependerá da causa do problema. Se for uma infecção viral, decorrente de um resfriado, usam-se anti-inflamatórios (corticosteroides) e medicamentos sintomáticos para o resfriado. Nas infecções bacterianas, utilizam-se antibióticos. Além disso, analgésicos ajudam a aplacar a típica dor forte. Para aliviá-la, a otorrinolaringologista Mayra de Freitas Centelhas Martilnelli sugere ainda a aplicação de compressas quentes: “Aqueça um pano ou toalha com o ferro de passar ou secador de cabelos, e aplique por 5 a 10 minutos. O processo que pode ser repetido várias vezes ao dia”. A terapia vale para crianças e adultos. “A única ressalva é a importância da rápida intervenção nos pequenos, porque há maior chance de complicações”, conclui a especialista.

3. Diante de uma queixa específica, o homeopata deve investigar a totalidade de sintomas do paciente. Isso abrange a percepção das peculiaridades de sua personalidade. É assim que se descobre o remédio de fundo que será utilizado em conjunto com a terapia do sintoma agudo. Como a meta é equilibrar o organismo, o primeiro remédio ajudará a prevenir novas crises. “No consultório, observamos que otites se relacionam a algo que não se deseja ouvir na própria vida. Nas crianças, geralmente revela conflitos na família que ela presencia”, afirma a homeopata Vera Lúcia Banuth. Ela diz que, uma vez superado o problema, o paciente percebe a melhora de outros sintomas que não foram objeto da consulta. “Isso se explica porque ele é medicado de forma personalizada, e isso resgata a capacidade de autoequilíbrio de seus sistemas orgânicos”, completa.


Fonte: Revista Viva Saúde



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato