Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[13/11/2018]
Aplicativo de celular identifica com precisão ataques cardíacos
Pesquisadores acreditam que aplicativo poderia ajudar pessoas em países sem acesso a exames como o eletrocardiograma tradicional.
[12/11/2018]
Exame de cinco minutos pode prever o risco de demência, diz estudo
Doença estaria associada a maior pulsação arterial, que desencadearia declínio cognitivo
[07/11/2018]
Inteligência artificial consegue prever Alzheimer anos antes do diagnóstico

[05/11/2018]
O inovador implante na medula que fez homem com paralisia voltar a andar
Cientistas da Suíça desenvolveram método que estimula impulsos em medula espinhal de pacientes.

+ mais   


Dor no peito


19/12/2014



A dor no peito nem sempre é sintoma de angina ou infarto, podendo estar relacionada com problemas respiratórios, excesso de gases, crises de ansiedade ou fadiga muscular. Assim, é importante observar quando surge, qual o tipo de dor e se está acompanhada por outros sintomas, como febre ou náuseas, por exemplo.

Dor no peito do lado esquerdo é um sinal importante de infarto quando é acompanhada por dor que irradia para os braços ou quando é constante, demorando mais de 20 minutos para passar. Nestes casos é recomendado procurar um pronto-socorro para despistar o diagnóstico de infarto. Saiba mais sobre os sintomas de infarto.

Dor no peito do lado direito normalmente surge devido a problemas na vesícula biliar, como cálculos ou inflamação da vesícula, e piora com o repouso, podendo também estar associada a febre, náuseas, vômitos e falta de apetite. Assim, nestes casos deve-se repousar e descansar no entanto, caso a dor se mantenha após uma hora deve-se consultar um clínico geral.

Dor no peito ao respirar geralmente é sintoma de lesão nos músculos ou costelas, pois quando está relacionada com pulmão a dor tende a ser constante e não agrava com a respiração. Assim, o que se deve fazer é aplicar compressas quentes na região e, caso a dor demore mais de 2 horas para passar, consultar um clínico geral.

Dor no peito e queimação pode ser indicativo de problemas gástricos, especialmente quando o indivíduo possui úlcera gástrica ou fica muito tempo sem comer, devendo ser tratada com remédios antiácidos, como o Pepsamar, de acordo com as indicações do gastrenterologista.

No entanto, são poucos os casos em que a dor no peito está relacionada com problemas nos órgãos do tórax, como coração, pulmões ou estômago, sendo mais frequente que o paciente apresente excesso de gases que provocam dor em pontadas no peito que desaparece e volta a surgir, podendo ser aliviada com massagem abdominal ou após evacuar.
Outras causas de dor no peito


A dor no peito pode ter várias causas, como:

• Problemas no estômago, como gastrite, esofagite ou úlcera;
• Alterações da aorta; Estenose da válvula aórtica;
• Problemas cardíacos, como angina ou infarto agudo do miocárdio;
• Problemas pulmonares, como pneumonia, pneumotórax ou embolia pulmonar;
• Herpes Zoster, que causa uma inflamação dos nervos do tórax.


Além disso, a ansiedade e o estresse também podem causar dor no meio do peito, mal-estar e dificuldade ao respirar, surgindo quando o indivíduo se encontra ansioso ou está numa situação de estresse, sendo recomendado repousar e tomar um chá calmante de camomila, por exemplo.

Uma outra possível causa de dor no peito é a dor muscular, que surge após exercício físico intenso ou acessos de tosse, sendo que nestes casos é importante descansar para aliviar a dor.


Quando ir ao médico

Deve-se procurar ajuda médica quando a dor no peito demora mais de 20 minutos para passar, especialmente quando surgem outros sintomas como tonturas, suores frios, dificuldade para respirar ou dor de cabeça intensa.

Porém, caso o indivíduo possua uma doença cardiovascular, como pressão alta ou insuficiência cardíaca, deve tomar os remédios receitados pelo cardiologista e ir ao hospital caso a dor não passe após 30 minutos ou ligar para o médico que o acompanha.


Fonte: Tua Saúde



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato