Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[21/01/2019]
Evolução da sífilis: quando se deve buscar ajuda
Entenda como a sífilis evolui e saiba quando procurar ajuda
[18/01/2019]
Cientistas desenvolvem molécula que pode tratar insuficiência cardíaca
A Samba foi desenvolvida por pesquisadores da USP nos últimos dez anos, e o teste em ratos se mostrou promissor para ajudar pacientes que sofrem da doença.
[15/01/2019]
Dorme menos de 6 horas por noite?
Estudo indica que você tem mais chances de ter problemas de saúde
[10/01/2019]
É arriscado beijar bebês recém-nascidos?
Veja que cuidados tomar na hora da visita

+ mais   


Sedentarismo é mais grave que obesidade, diz Márcio Atalla


22/01/2015


Um estudo publicado no Amercian Journal Nutrition Clinical mostra que o sedentarismmo é mais perigoso para a saúde do que a obesidade, apesar de serem fatores de risco associados.

Segundo a pesquisa, da Universidade de Cambridge, caminhar 20 minutos por dia pode reduzir a mortalidade em pessoas com menos de 65 anos, além de diminuir os riscos de doenças do coração e câncer.

"Cerca de 20 minutos é um bom tempo, mas a recomendação é realizar o exercício por cinco dias durante a semana. É necessário ter regularidade", explicou à Efe o educador físico Márcio Atalla.

"O que a gente sabe é que uma pessoa acima do peso fisicamente ativa tem muito menos chances de morrer do que um magro sedentário", contou Atalla.

Para o especialista, ter uma vida ativa é mais importante do que ser "magro" ou "gordo", "porque o nosso corpo foi moldado para isso".

De acordo com Atalla, a obesidade é considerada um dos problemas do século e pode estar diretamente associada ao sedentarismo por "conta das tecnologias", que causam uma diminuição do movimento e, consequente, ganho de peso e consumo de calorias.

O educador físico concorda com a Organização Mundial da Saúde (OMS) que considera o sedentarismo o "novo cigarro".

Segundo ele, hoje, a falta de atividade física é responsável por 13% das causas de morte no país, com relação direta com doenças como diabetes, problemas cardíacos, infecções e derrame, além de alguns tipos de câncer, como o de mama e intestino.

Atalla acrescenta que não é apenas para perder peso que as pessoas devem se exercitar, porque quem não tem problema com peso também se beneficia com a prática de atividade física.

"Qualquer pessoa pode ser beneficiada, de qualquer idade e qualquer peso, com a prática, mesmo se você não tiver aquele corpo de atriz global. Você vai ser mais saudável e seus sistemas de defesa ficam mais fortes", reforçou.

Incluir pequenas atividades física na rotina, como subir as escadas em vez de usar elevador e caminhar até a padaria, traz benefícios ao organismo.

"Seu corpo não sabe identificar se você está indo à academia ou indo à padaria", explicou Atalla, que também ressaltou a importância de fazer "quebras" no trabalho, como se levantar durante o dia para beber água.


Fonte: Saúde Terra



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato