Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[13/11/2018]
Aplicativo de celular identifica com precisão ataques cardíacos
Pesquisadores acreditam que aplicativo poderia ajudar pessoas em países sem acesso a exames como o eletrocardiograma tradicional.
[12/11/2018]
Exame de cinco minutos pode prever o risco de demência, diz estudo
Doença estaria associada a maior pulsação arterial, que desencadearia declínio cognitivo
[07/11/2018]
Inteligência artificial consegue prever Alzheimer anos antes do diagnóstico

[05/11/2018]
O inovador implante na medula que fez homem com paralisia voltar a andar
Cientistas da Suíça desenvolveram método que estimula impulsos em medula espinhal de pacientes.

+ mais   


Menstruação atrasada? Calma! Pode não ser gravidez


09/02/2015


Antes de surtar e ligar para o gato porque a menstruação atrasou, veja quais são alguns motivos que podem estar atrapalhando seu ciclo - não, nem sempre é gravidez!



• Antes de tudo: você pode estar grávida?

Pare por um minuto e pense em todas as suas transas dos últimos meses. Alguma foi sem camisinha? Se sim, há risco de as consequências estarem aparecendo só agora. E, se você fizer as contas e descobrir ainda que o sexo rolou 14 dias antes da menstruação, justo durante a ovulação, o melhor é comprar um teste de gravidez. Principalmente se o atraso vier com enjoos, sensibilidade nas mamas, cólicas, cansaço e muita vontade de ir ao banheiro. "Faça o teste de manhã, pois essa urina concentra uma quantidade maior de hormônios, diminuindo as chances de o resultado dar errado", diz o ginecologista Cícero Venneri Mathias, de São Paulo. Afinal, se o seu ciclo é regular e o atraso já passou de cinco dias, o mais sensato é eliminar essa preocupação antes de ir atrás de outros motivos.


• Você fez as contas direitinho?

Será que por causa da agenda lotada de compromissos você não errou na hora de calcular a data do próximo ciclo? Ok, você faz isso há anos e nunca se engana. Mas não descarte essa opção. Saiba que ela vai descer - alguns dias depois, mas vai. Mas a partir de agora anote o primeiro dia do período menstrual na agenda religiosamente. Assim, quando tiver que lembrar quanto tempo passou desde a última vez que alguém reclamou da sua TPM, basta checar. E mais: ter um ciclo regular, de 28 dias, não é um privilégio de todas. "É comum variar entre 26 e 32. A duração de cada menstruação também pode ser irregular, levando de três a sete dias", diz o ginecologista Waldyr Muniz Oliva Filho, de São Paulo. Não dá para contar com a memória nem mesmo para colocar um aviso no smartphone? O aplicativo WomanLog Pro (gratuito para iPhone e Android) calcula a data da sua próxima ovulação e avisa o horário da pílula.


• Está à beira de um ataque de nervos?

O stress pode ser um verdadeiro vilão quando o assunto é ciclo regular! Se seu fluxo está atrasado, tente relaxar antes mesmo de correr para o ginecologista. Diante de uma situação de ansiedade ou tensão, seu corpo produz um hormônio chamado cortisol. E em níveis altos bloqueia a produção de outro hormônio, o GnRH, responsável pelo equilíbrio do ciclo. Agora, se o stress só pinta quando seu chefe lhe pede relatórios complicados em véspera de feriado, fique calma. Logo que o trabalho acaba, o nível de cortisol começa a cair, regulando a menstruação. Vale lembrar que toda situação de tensão ou ansiedade, boa ou ruim, turbina a produção desse hormônio: a pressão no trabalho, uma viagem... Aproveite para avaliar se você não está sobrecarregada demais. Assim que excluir da sua lista (sem dó!) tudo o que não lhe acrescenta nada, vai precisar renovar seu estoque de absorventes.


• Começou ou interrompeu o uso da pílula?

Não importa qual método contraceptivo você usa: implante, DIU, pílula, anel vaginal - todos contêm hormônios artificiais que impossibilitam o corpo de lançar seus próprios. E, dependendo da quantidade de estrogênio ou progesterona, o fluxo tende a ser mais leve ou infrequente. Além disso, ao deixar de ovular, o revestimento do útero fica mais grosso, diminuindo ou interrompendo o fluxo. Mas abrir mão de todos os métodos também não é o ideal. "Se você tem ciclos menstruais normais e ao deixar de tomar a pílula o sangramento atrasar, procure um ginecologista para indicar um método com dosagem de hormônio mais baixa", diz Mathias. E, please, não dispense a camisinha nesse período! Caso contrário, a sua resposta está lá no começo da reportagem...
Faz tratamento médico?

Certos remédios podem mexer com o seu organismo e, sim, fazer você passar nervoso enquanto a bendita cólica não bate. "Esteroides e antidepressivos, por exemplo, competem com o estrogênio e inibem sua produção, atrasando ou bloqueando a ovulação", diz Oliva Filho. Mas não é só isso: alguns problemas de saúde também atrapalham. A tireoide inibe a secreção dos hormônios que liberam o fluxo, e a síndrome dos ovários policísticos altera a fisiologia dos ovários.
Emagreceu ou engordou?

Em pouco tempo, você passou do manequim 42 para o 38... Oba! A felicidade é tanta que você só notou agora que não está menstruando há um tempo. A resposta para o problema é simples: mudança no seu nível de gordura corporal! Você pode comemorar o corpaço que vai exibir na praia, mas saiba que, ao perder muitos quilos rapidamente, você passa por várias alterações metabólicas envolvendo o organismo, inclusive a ovulação. Por outro lado, o mesmo acontece se você ainda não se matriculou na academia este ano. Para regular a menstruação, turbinar a saúde e, de quebra, ficar em forma, marque uma consulta com uma nutricionista.
Qual é o tom


Ufa, desceu. Mas a cor está esquisita... Saiba o que cada tonalidade significa


• Vermelho intenso

Normal durante os dias de fluxo mais frequente. A cor forte significa apenas que ele foi recém-derramado do seu útero. Tudo ok!


• Vermelho- enferrujado

Aparece no início e no fim do período menstrual. A cor indica que o sangue está derramado há horas e já foi exposto a oxigênio.


• Marrom

Mais comum no fim. Esse sangue foi derramado dias antes e, provavelmente, não foi expelido pelo corpo logo de imediato e está saindo aos poucos


Fonte: MdeMulher



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato