Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[18/01/2019]
Cientistas desenvolvem molécula que pode tratar insuficiência cardíaca
A Samba foi desenvolvida por pesquisadores da USP nos últimos dez anos, e o teste em ratos se mostrou promissor para ajudar pacientes que sofrem da doença.
[15/01/2019]
Dorme menos de 6 horas por noite?
Estudo indica que você tem mais chances de ter problemas de saúde
[10/01/2019]
É arriscado beijar bebês recém-nascidos?
Veja que cuidados tomar na hora da visita
[09/01/2019]
Exercícios impedem avanço do Alzheimer


+ mais   


Entenda como a idade pode influenciar na fertilidade


16/04/2015


Com o passar dos anos, fica mais difícil ter bebês, ainda mais com outros problemas de saúde envolvidos

A faixa etária é um dos fatores que podem interferir na fertilidade. Isso porque os óvulos se esgotam e, naturalmente, com o avançar da idade, começam a enfrentar redução da qualidade. O período em que a mulher apresenta maiores índices de fertilidade está entre 20 e 24 anos. Estudos indicam que aos 35 anos, a fertilidade feminina alcança a metade de chance apresentada aos 25 anos e, isso vai diminuindo gradativamente. Com 40 anos, a probabilidade de engravidar é a metade confirmada aos 35 anos.

No entanto, outra questão tem de ser levada em consideração: acima dos 35 anos também podem aumentar a ocorrência de alguns probleminhas de saúde como diabetes gestacional, hipertensão, pré-eclâmpsia, disfunções na tireoide e isso tudo pode atrapalhar o desenvolvimento gestacional. A partir dessa faixa etária, em média, um quinto das gestações são interrompidas por aborto espontâneo.

Sem contar que os miomas também tendem a se manifestar com maior frequência após os 40 anos. Eles surgem a partir de um crescimento desordenado de células e afetam a função uterina, podendo causar infertilidade. Isso acontece quando o mioma cresce internamente ou desenvolve-se em locais em que pode obstruir a passagem dos embriões, interferindo na fecundação.

Para as mulheres que já apresentam algum tipo de doença que afeta a fertilidade como síndrome dos ovários policísticos e endometriose, é recomendável buscar orientação precocemente para avaliar o quanto tais problemas poderão interferir na fertilidade.

Além disso, os ovários necessitam de um organismo saudável para funcionar de forma mais eficaz, portanto, mulheres acima dos 35 anos devem redobrar a atenção: apostar em uma dieta equilibrada, fazer atividade física regularmente, dormir bem, evitar vícios como álcool e cigarro, e manter o peso sob controle. Tais medidas contribuem para garantir a função ovariana em melhores condições.

Para driblar o tempo, a criopreservação de óvulos pode ser uma forma eficaz às mulheres que pensam em uma gestação tardia. É importante lembrar que tal procedimento exige manutenção anual. Já a fertilização in vitro (FIV), pode ser opção às mulheres acima de 35 anos que enfrentam dificuldade na fertilização. Neste caso, os óvulos são coletados e fertilizados em laboratório, depois o embrião é implantado no útero. Pode ser uma boa alternativa para quem enfrenta problemas como trompas obstruídas ou endometriose, ainda assim, a indicação não é generalizada. Cada paciente tem de ser avaliada individualmente por um especialista de confiança.

Fonte: Minha Vida



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato