Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[13/11/2018]
Aplicativo de celular identifica com precisão ataques cardíacos
Pesquisadores acreditam que aplicativo poderia ajudar pessoas em países sem acesso a exames como o eletrocardiograma tradicional.
[12/11/2018]
Exame de cinco minutos pode prever o risco de demência, diz estudo
Doença estaria associada a maior pulsação arterial, que desencadearia declínio cognitivo
[07/11/2018]
Inteligência artificial consegue prever Alzheimer anos antes do diagnóstico

[05/11/2018]
O inovador implante na medula que fez homem com paralisia voltar a andar
Cientistas da Suíça desenvolveram método que estimula impulsos em medula espinhal de pacientes.

+ mais   


Andropausa: 8 sinais de que a sua testosterona está baixa


17/07/2015


Mais da metade dos homens brasileiros não sabe o que é andropausa e 51% nunca foram ao urologista, aponta pesquisa; veja os sintomas para se cuidar corretamente

Você, homem, já ouviu falar na andropausa? Se sim, parabéns, já que não faz parte dos numerosos 57% de homens brasileiros que desconhecem o que é a queda de testosterona que pode acontecer conforme a idade avança. Aquele cansaço, depressão, alterações no humor podem ser, sim, uma baixa no hormônio masculino, que pode acontecer, normalmente, depois dos 40 anos. Para resolver isso, é necessário procurar um médico.

Apesar da extrema importância, não basta ir somente ao urologista, segundo Carlos Sacomani, urologista e diretor de comunicação da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU). É preciso visitar o cardiologista e também o endocrinologista para fazer uma prevenção de problemas, e não apenas tratá-lo quando ele chega a um nível descontrolado. Avaliar a saúde como um todo é benéfico para a saúde masculina.


Veja 8 sintomas da andropausa

1- Depressão
2- Alterações do humor.
3- Diminuição da libido e disfunção erétil
4- Diminuição dos músculos e redução da força.
5- Alterações nos pelos do corpo.
6- Osteoporose.
7- Distúrbios do sono.
8- Aumento da gordura visceral.


Segundo uma pesquisa divulgada pela SBU em parceria com a Bayer, neste mês, 51% dos homens nunca foram ao urologista. Portanto, metade da população masculina pode sofrer com essa queda de testosterona – que se reflete nas relações pessoais – sem saber.

O estudo aponta ainda que 30% dos 3200 homens de oito capitais brasileiras, ouvidos na pesquisa, atribuem os sintomas que a queda da testosterona dá ao excesso de trabalho e estresse do dia a dia. Outros 17% acreditam que isso possa ter relação com problemas emocionais e psicológicos. Apenas 15% entendem que são os problemas da andropausa que podem causar os sintomas indesejáveis. Além disso, 68% não sabem a diferença entre terapia de reposição hormonal e estimulante sexual.

A reposição hormonal, segundo a endocrinologista-chefe da Unidade de Endocrinologia do Desenvolvimento do Hospital das Clínicas de São Paulo, Elaine Frade Costa, visa suprir a necessidade do corpo, que passou a produzir uma quantidade insuficiente de hormônios. Fornecer uma quantidade de testosterona além do necessário, portanto, não é uma reposição hormonal. Isso vale para o uso de anabolizantes ou outras substâncias proibidas e perigosas.


Fonte: Saúde iG



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato