Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[15/03/2019]
Comer cogumelos duas vezes por semana reduz risco de perda de memória
Comer cogumelos ao menos duas vezes por semana pode ajudar a prevenir problemas de memória e fala em pessoas com mais de 60 anos.
[22/02/2019]
Minicérebros criados em laboratório no Rio têm até olhos
No futuro, testes dirão se os organoides podem enxergar; estruturas devem servir para entender doenças e avaliar medicamentos
[15/02/2019]
Gonorreia: por que a doença está ficando resistente a medicamentos
Bactéria responsável pela infecção sexualmente transmissível está desenvolvendo resistência aos antibióticos existentes
[14/02/2019]
Surto de febre amarela avança para Sudeste e Sul, alerta OMS
Em comunicado emitido em Brasília, entidade amplia área de vacinação para estrangeiros e aponta para terceira onda de contaminação

+ mais   


Ler e contar histórias para crianças ajuda no seu desenvolvimento cerebral


25/08/2015


Crianças de 3 a 5 anos que ouvem mais histórias em casa ativam mais áreas do cérebro relacionadas à associação visual

Não há hábito mais antigo do que ler e contar histórias para uma criança antes da hora de dormir. Mas além de ajuda-las a pegar no sono, essa atividade noturna ajuda no desenvolvimento cerebral dos pequenos, de acordo com um estudo publicado na edição de agosto da revista científica Pediatrics.

De acordo com os estudiosos norte-americanos já é sabido que a leitura para criança ajuda no desenvolvimento da linguagem, mas pouco foi analisado do efeito disso no cérebro infantil. Para investigar isso melhor, os especialistas analisaram o cérebro de 19 crianças com entre 3 e 5 anos enquanto ouviam histórias escolhidas para suas idades, monitorando a atividade cerebral através de ressonâncias magnéticas.

Eles perceberam que as crianças cujos os pais liam para elas com mais frequência ativavam áreas diferentes do cérebro, principalmente em uma região do hemisfério esquerdo chamado córtex de associação parietal-temporal-ocipital, onde há a integração sensorial, principalmente dos estímulos sonoros e visuais. Essa região já é estimulada em crianças maiores que leem sozinhas, mas não se imaginava que isso também ocorresse em crianças menores que ouvem histórias.

Além disso, por mais que as crianças estivessem apenas ouvindo as histórias, as que estavam mais acostumadas com esse hábito ativavam regiões cerebrais ligadas a visão também. Ou seja, elas têm maior facilidade para imaginar e ver as cenas narradas. E provavelmente crianças que desenvolvem essas habilidades nessa idade poderão desenvolver imagens e histórias apenas através de palavras no futuro. Dessa forma, é mais fácil para elas começarem a ler livros sem figuras e também estimularem sua criatividade desde novas.


Fonte: Minha Vida



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato