Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[18/01/2019]
Cientistas desenvolvem molécula que pode tratar insuficiência cardíaca
A Samba foi desenvolvida por pesquisadores da USP nos últimos dez anos, e o teste em ratos se mostrou promissor para ajudar pacientes que sofrem da doença.
[15/01/2019]
Dorme menos de 6 horas por noite?
Estudo indica que você tem mais chances de ter problemas de saúde
[10/01/2019]
É arriscado beijar bebês recém-nascidos?
Veja que cuidados tomar na hora da visita
[09/01/2019]
Exercícios impedem avanço do Alzheimer


+ mais   


Diga não às Gorduras Trans


02/09/2015


As gorduras trans são produzidas a partir de óleos vegetais que são hidrogenados na indústria (ou seja, átomos de hidrogênio são adicionados ao óleo) e deixam de ser líquidos (à temperatura ambiente) para se tornarem em sólidos.

São chamadas de gordura vegetal hidrogenada e usadas pela indústria para ajustar a textura dos alimentos e fazer com que eles durem mais tempo nas prateleiras do mercado com um custo baixo.

Estão presentes em alimentos como as margarinas, sorvetes, chocolates, biscoitos, bolachas, snacks convencionais e bolinhos recheados industrializados.


O problema é que essas gorduras trans fazem mal ao nosso organismo, podendo causar:

• AUMENTO DO COLESTEROL "RUIM" (LDL) no sangue, o que aumenta as chances de doenças do coração;
• DIMINUIÇÃO DO COLESTEROL "BOM" (HDL), que é um dos principais ajudadores na hora de evitar problemas cardíacos;
• AUMENTO DOS TRIGLICÉRIDES do sangue;
• BLOQUEIO NA PRODUÇÃO DE GORDURAS "SAUDÁVEIS" (INSATURADAS) NO CORPO (lembrando que elas são responsáveis pela boa saúde do coração, do sistema nervoso e pela produção de muitos hormônios)
• AUMENTO DA FAMOSA "GORDURINHA LOCALIZADA", já que ela se acumula no nosso corpo exatamente onde já temos maior estoque de gorduras.

Esse ano a Sociedade A SBEM, SBD e ABESO vem a público, em um momento em que tanto se discute sobre a mudança em relação aos hábitos de vida, solicitar a retirada completa em tempo hábil, de todo alimento que contenha Gordura Trans. As Sociedades Científicas enviaram uma carta aberta ao Governo Brasileiro e à Anvisa, cobrando providências. O Guia Alimentar para População Brasileira (GAPB), lançado em 2006, restringe o consumo de gordura trans a 1% do valor energético diário, o que corresponde a aproximadamente 2 g/dia em uma dieta de 2.000 calorias.


Fonte: Dra.Luciana Spina



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato