Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[18/01/2019]
Cientistas desenvolvem molécula que pode tratar insuficiência cardíaca
A Samba foi desenvolvida por pesquisadores da USP nos últimos dez anos, e o teste em ratos se mostrou promissor para ajudar pacientes que sofrem da doença.
[15/01/2019]
Dorme menos de 6 horas por noite?
Estudo indica que você tem mais chances de ter problemas de saúde
[10/01/2019]
É arriscado beijar bebês recém-nascidos?
Veja que cuidados tomar na hora da visita
[09/01/2019]
Exercícios impedem avanço do Alzheimer


+ mais   


5 problemas que o excesso de calor causa no corpo e como evitar


25/09/2015


Queda da pressão arterial e inchaço estão na lista de incômodos comuns no verão

As altas temperaturas são um convite para refrescar o corpo na praia ou na piscina. Contudo, nos momentos em que não é possível relaxar na sombra e com água fresca, é possível sentir os efeitos do calor no corpo, como moleza e inchaço.


Segundo o médico Dr. João Geraldo Simões Houly, do Hospital Santa Paula, o calor forte demais também pode causar mudanças no hábito intestinal e desidratação do corpo.


O que o excesso de calor provoca

Veja na galeria de fotos cinco problemas comuns que o excesso de calor causa no organismo e o que fazer para driblar o desconforto:


Pressão baixa: dias muito quentes costumam ser sinônimo de queda na pressão arterial porque os vasos sanguíneos dilatam quando está quente, o que dificulta a circulação. A dica é beber muita água, para aumentar o volume sanguíneo, e evitar a permanência de longos períodos em locais muito quentes e com pouca ventilação.


Inchaço: inimigo da circulação sanguínea e linfática, o calor também favorece a retenção de líquidos. Para evitar o inchaço, principalmente nas pernas, pés e mãos, é preciso ingerir bastante líquido, não ficar muito tempo na mesma posição e consumir menos alimentos com sal.


Desidratação: as altas temperaturas provocam a transpiração e o aumento na perda de água, o que acaba deixando o corpo desidratado e em desequilíbrio. Para evitar o problema, além de beber muita água, a dica é investir em roupas leves de tecidos frescos. Cores claras são indicadas porque absorvem menos calor, diz Houly.


Pele oleosa: com o aumento da atividade das glândulas sebáceas, estimulada pelo calor, e da quantidade de suor, a pele fica oleosa, o que contribui para o surgimento de cravos e espinhas. Refrescar a pele com lenços umedecidos e água termal é um truque simples para combater o problema.


Indigestão: outra consequência das altas temperaturas é a recorrente sensação de estufamento e mal-estar depois das refeições. Para evitar o desconforto é preciso consumir alimentos leves de fácil digestão, como saladas, frutas e sucos.

Fonte: Mulher



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato