Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[18/01/2019]
Cientistas desenvolvem molécula que pode tratar insuficiência cardíaca
A Samba foi desenvolvida por pesquisadores da USP nos últimos dez anos, e o teste em ratos se mostrou promissor para ajudar pacientes que sofrem da doença.
[15/01/2019]
Dorme menos de 6 horas por noite?
Estudo indica que você tem mais chances de ter problemas de saúde
[10/01/2019]
É arriscado beijar bebês recém-nascidos?
Veja que cuidados tomar na hora da visita
[09/01/2019]
Exercícios impedem avanço do Alzheimer


+ mais   


5 táticas para diminuir o consumo de sal na comida


30/12/2015


No Brasil, os casos de hipertensão aumentaram e prestar atenção ao que se come é fundamental para controlar a doença. Mesmo que você não sofra da doença, vale a pena conferir essas sugestões

Todo dia você faz tudo sempre igual? É hora do almoço e, por mais que a comida esteja bem temperada, você não resiste e adiciona mais sal ao prato? Saiba que esse hábito pode trazer sérias consequências para a saúde. O consumo excessivo desse tempero é um dos responsáveis pelo crescimento da hipertensão na população brasileira, que pode ser desencadeada por hereditariedade, maus hábitos alimentares, idade, peso, sedentarismo, estresse e tabagismo. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia, mais de 30 milhões de pessoas no país sofrem com a hipertensão arterial sistêmica, que pode levar a doenças cardiovasculares. A situação é preocupante, pois estamos no sexto lugar entre os países com alta taxa de mortalidade por doenças cardíacas.

Na maioria das vezes, a hipertensão arterial não apresenta sintomas, porém, em casos mais graves ou prolongados, pode causar dores de cabeça, vômito, falta de ar ou visão embaçada. Como prevenção ou parte do tratamento, a Sociedade Brasileira de Hipertensão recomenda evitar adicionar sal à comida e não consumir alimentos com alto teor de gordura saturada e colesterol. Prefira ingredientes integrais e óleos vegetais que apresentem gorduras insaturadas. É importante, também, manter o peso adequado, praticar atividades físicas e não fumar.

Dicas para manter uma alimentação equilibrada


1. Menos sal, por favor:

Alimentos preparados com temperos em pó ou caldos não necessitam da adição de mais sal após o preparo. Eles, naturalmente, já possuem uma alta taxa de sódio.


2. Afasta de mim esse saleiro:

Retire o saleiro da mesa. Desta forma é possível evitar a adição excessiva do condimento na comida.


3. Escolhas magrinhas:

Priorize carnes magras como frango, peixe e carne vermelha sem gordura aparente. E prepare de forma cozida ou assada — esqueça frituras!


4. Gorduras do bem:

Opte por fontes de gorduras boas como castanhas, cremes e óleos vegetais, pois elas fazem bem ao corpo e ajudam no processo de emagrecimento.


5. Mais saúde:

Consuma diariamente frutas, verduras, legumes e leguminosas. Fibras são ótimas para a saúde do intestino, além de saciar a fome por mais tempo.


Fonte: MdemUlher



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato