Rua Sorocaba, 706 - Botafogo
CEP: 22271-110 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.:2103-1500 - Fax:2579-3713
E-mail: sac@clinicoop.com.br
Notícias

[15/03/2019]
Comer cogumelos duas vezes por semana reduz risco de perda de memória
Comer cogumelos ao menos duas vezes por semana pode ajudar a prevenir problemas de memória e fala em pessoas com mais de 60 anos.
[22/02/2019]
Minicérebros criados em laboratório no Rio têm até olhos
No futuro, testes dirão se os organoides podem enxergar; estruturas devem servir para entender doenças e avaliar medicamentos
[15/02/2019]
Gonorreia: por que a doença está ficando resistente a medicamentos
Bactéria responsável pela infecção sexualmente transmissível está desenvolvendo resistência aos antibióticos existentes
[14/02/2019]
Surto de febre amarela avança para Sudeste e Sul, alerta OMS
Em comunicado emitido em Brasília, entidade amplia área de vacinação para estrangeiros e aponta para terceira onda de contaminação

+ mais   


Brasileira cria sensor que descobre câncer sem biópsia


05/01/2016


Já pensou que maravilha poder detectar um câncer antes mesmo de qualquer sintoma aparecer ou sem procedimentos invasivos? Sim, com esta descoberta tudo vai ficar mais fácil

Mais um avanço contra o câncer! A brasileira Priscila Monteiro Kosaka, doutora em Química e integrante do Instituto de Microeletrônica de Madri, desenvolveu um sensor ultrassensível que consegue diagnosticar a doença a partir de um exame de sangue. A técnica usada é chamada de bioreconhecimento, que também poderá ser utilizada para o diagnóstico de hepatite e Alzheimer. Ótima notícia, não?

De acordo com Kosaka, o sensor é importante porque consegue detectar a doença com uma amostra consideravelmente pequena, o que nenhum outro exame conseguia até então. Vale ressaltar que o dispositivo ainda está em fase de testes e possui uma taxa de erro de dois a cada 10 mil casos. E, segundo a cientista revelou ao site UOL, antes de chegar ao mercado, é preciso baixar o seu custo. Mas a previsão é de que isso aconteça dentro de dez anos. A ideia é que o dispositivo seja utilizado nos exames de rotina, dispensando assim o procedimento da biópsia.


Fonte: MdeMulher



Bookmark and Share

< voltar   
Home     |     Clínica     |     Especialidades     |     Corpo clínico     |     Localização     |     Contato